terça-feira, 15 de dezembro de 2009

AMAR...É FACIL

Amar... É Fácil

Esta história é sobre um soldado que finalmente estava voltando para casa, após a terrível guerra do Vietnã. . .

Ele ligou para seus pais, em São Francisco, e lhes disse:

(Filho) - Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, eu tenho um favor a lhes pedir.

(Pais) - Claro meu filho (emocionados), peça o que quiser!

(Filho) - Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo.

(Pais) - Claro meu filho, nos adoraríamos conhecê-lo!!!!

(Filho) - Entretanto, há algo que vocês precisam saber, ele fora terrivelmente ferido na última batalha, sendo que ele pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. O pior é que ele não tem nenhum lugar para onde ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco.

(Pais) - Eu sinto muito em ouvir isso filho, nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar onde ele possa morar e viver tranqüilamente! (assustados).

(Filho) - Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco! (emocionado e muito nervoso)

(Pais) - Filho, disse o pai, você não sabe o que está nos pedindo. Alguém com tanta dificuldade, seria um grande fardo para nós.

Nós temos nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa como esta interfira em nosso modo de viver. Acho que você deveria voltar para casa e esquecer este rapaz. Ele encontrará uma maneira de viver por si mesmo (constrangidos) Neste momento, o filho bateu o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele. Alguns dias depois, no entanto, ele receberam um telefonema da polícia de São Francisco. O filho deles havia morrido depois de ter caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio. Os pais angustiados voaram para São Francisco e foram levados para o necrotério a fim de identificar o corpo do filho. Eles o reconheceram, mas, para o seu horror, descobriram algo que desconheciam: O filho deles tinha apenas um braço e uma perna.

Os pais, nesta história são como muitos de nós. Achamos fácil amar aqueles que são bonitos ou divertidos, mas, não gostamos das pessoas que nos incomodam ou nos fazem sentir desconfortáveis.

De preferência, ficamos longe destas e de outras que não são saudáveis, bonitas ou "espertas" como "nós acreditamos que somos". Dou Graças a DEUS por nos enviar Seu Filho Jesus Cristo que não nos trata desta maneira. Alguém que nos ama com um amor incondicional, que nos acolhe dentro de uma só família. Esta noite, antes de nos recolhermos, façamos uma pequena oração para que DEUS nos dê a força que precisamos para aceitar as pessoas como elas são, e ajudar a todos, a compreender aqueles que são diferentes de nós. Há um milagre chamado AMIZADE, que mora em nosso coração. Você não sabe como ele acontece ou quando surge. Mas, você sabe que este sentimento especial aflora e você percebe que a AMIZADE é o presente mais precioso de Deus. Amigos são como jóias raras. Eles fazem você sorrir e lhe encorajam para o sucesso . Eles nos emprestam um ouvido, compartilham uma palavra de incentivo e estão sempre com o coração aberto para nós. Mostre aos seus amigos o quanto você se importa e é grato a eles.

sábado, 24 de outubro de 2009

JEJUM POR GOVERNADOR VALADARES

Queridos, graça e paz em Cristo Jesus,
Estou relembrando aos amados que, no PRÓXIMO DIA 10/OUT (SAB), iniciaremos um período de jejum de 21 dias, para o que conclamamos todos os irmãos que já foram lavados e remidos no sangue de JESUS CRISTO nosso Senhor e Salvador. Nossa agenda será:

1. PERÍODO DE JEJUM _ vinte e um dias de jejum,a partir de 10Out09, findando-se no dia 30 Out09 _ VAMOS LEVAR GOV. VALADARES PARA DENTRO DO SANTO DOS SANTOS (Senhor, perdoa o nosso pecado e sara a nossa terra). Às 22:00 horas, dia 30Out09 (Sex) teremos a reunião de oração no monte do B: São Tarcízio (em frente ao Tiro de Guerra) será o DIA DO CONSERTO, vamos ter a oportunidade de reconciliar com o nosso irmão;



2. CEIA DA UNIDADE _ no dia 31Out09, celebraremos a CEIA DA UNIDADE, que acontecerá na IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO, R: Vereador João Henrique Dornelas (próximo à Escola Israel Pinheiro), às 19:30 horas. Todos comeremos da mesma mesa (Oh, como é bom e agradável viverem unidos os irmãos ... Ali ordena o SENHOR a sua benção e a vida para sempre. Salmo 133).

PARTICIPE, DIVULGUE E INTERCEDA.

"Se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" Salmo 127: 1

ORAÇÃO POR GOVERNADOR VALADARES

Senhores(as),

Do dia 10 ao dia 31 de outubro a cidade de Governador Valadares está sendo convocada para um período de oração e jejum (levar GV para o Santo dos Santos - lugar de confissão de pecados e de clamor!).

Vamos orar com base em dois textos da Bíblia: Jeremias 29.7: "Busque a paz da cidade para onde eu vos enviei e ORE por ela ao Senhor porque na sua paz vós tereis PAZ" e 2 Crônicas 7.14: "Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e SARAREI a sua terra."

O nosso entendimento e fé é que é o Senhor quem dá vitória ao rei. Ele não dorme, nem cochila, Ele é quem guarda a cidade e faz vir o SHALON.

Governador Valadares é reconhecida como uma cidade cristã e isso precisa fazer diferença.

Já foram mobilizados diretamente em torno de 300 líderes na cidade (ouviram o convite e as fundamentações). Não se trata apenas de um perído de jejum e oração, mas de um projeto maior de transformação que inclui:

1. Unidade (reúne o Exército de Deus na Cidade. Santa convocação);
2. Sacerdócio (vamos levar GV para o Santo dos Santos com coração quebrantado. Nós somos responsáveis pela cidade. Ez 3.18; Is 62.6,7);
3. Rei (a cidade é nossa. Vamos defendê-la. Sal e Luz);
4. Serviço (tive fome e me deste de comer, sede e me deste de beber ... Vamos cuidar do rebanho: da cidade! Um dos focos crianças e adolescentes);

Se você desejar mais informações, estou no QAP. Participe: divulgue para sua liderança.

Obrigado,

Cícero, Cel

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tudo para Jesus!

Por Revista Impacto

John Walker (25/07/1922 – 29/01/2007)


No dia 29 de janeiro de 2007, de forma súbita e inesperada, John Walker, 84 anos, partiu para estar com o Senhor, a quem serviu com muita paixão e intensidade durante quase 60 anos. Deixou sua esposa, Ruth, 89 anos, seis filhos, 20 netos e 5 bisnetos (e mais uma bisneta a caminho!).


John Walker não era uma pessoa comum. Era impossível enquadrá-lo em qualquer padrão conhecido, tentar rotulá-lo ou prever suas atitudes ou reações. Em muitas ocasiões, afirmou que tinha somente um propósito na vida: servir ao Senhor Jesus e cumprir integralmente o seu chamado nesta Terra.


Uma parte central do seu chamado e da sua paixão era retornar, na prática, à vida simples e poderosa dos discípulos primitivos de Jesus, despojando-se de doutrinas e institucionalismos humanos e redescobrindo a essência do evangelho da graça.


A marca do inconformismo e da busca intensa pela verdade marcou sua vida desde o nascimento. Apesar de ter nascido numa família de classe média nos Estados Unidos, desde cedo se sentia muito mal ao ver pobreza e necessidade lado a lado com riqueza e desperdício.


Sua conversão se deu através de um outro profeta inconformado do século XVII, na Inglaterra, George Fox. Pouco depois, a visão da igreja primitiva em Atos 2.42 o fez buscar algo que não via nas igrejas ao seu redor.


Um dos focos mais importantes da sua vida e ao qual dedicou grande parte do seu tempo e energia foi a sua família. Foi principalmente por causa do desejo de criar seus seis filhos num ambiente onde não seriam sugados pelo materialismo e acomodação da sociedade norte-americana que decidiu vir para o Brasil em 1964. Foi em conjunto com seus filhos que seu ministério alcançou maior produtividade e alcance.


Durante os quase 43 anos que viveu no Brasil, deixou uma marca profunda, não só na família imediata, mas também em incontáveis outras pessoas, através do ministério de literatura, de seminários e do convívio pessoal em Rubiataba, no interior de Goiás, e em Jundiaí, SP (perto de vinte anos em cada local).


Seu grande anseio era praticar o que vira com tanta clareza na Palavra, a verdadeira comunhão com Jesus e uns com os outros, e contribuir para a plena manifestação de Jesus no meio da sua igreja, em preparação para a Segunda Vinda do Senhor.


Mesmo nos últimos anos, apesar de várias lutas, frustrações e da impossibilidade de levar mais adiante sua missão, sua paixão e interesse na causa de Deus não diminuíram. Jamais quis “aposentar-se” nem se acomodar àquilo que já alcançara pela graça de Deus.


No início de 2005, no meio de um processo muito doloroso de angústia e isolamento, Deus enviou-lhe, de forma clara e soberana, um pastor de uma das comunidades locais (José Carlos Marion do CCC – Centro Comunitário Cristão) para oferecer-lhe o apoio, consolo e compreensão do Corpo de Cristo. Este processo de vinculação e aceitação consumou-se em 14 de janeiro de 2007, num culto em que John e Ruth foram oficialmente recebidos como parte daquela congregação.


No dia 29 de janeiro, durante as duas horas anteriores à sua morte, três dos seus filhos e dois pastores do CCC estiveram com ele em comunhão e oração, ocasião em que puderam ouvir suas últimas palavras. Havia planos para que John pudesse passar aos líderes em formação algo do seu encargo espiritual; ele, entretanto, sentindo o efeito das muitas lutas e angústias dos últimos anos, manifestou seu desejo de ir para junto do Senhor.


Dentro de meia hora, após o final dessa reunião, ele partiu, assim como havia pedido ao Senhor, rapidamente e sem necessidade de passar por qualquer processo de internação ou sofrimento. Não ficou dúvida alguma de que o Mestre a quem entregara todos os seus caminhos e a quem servira com todas as suas forças ouvira seu clamor e o tomara para junto de si.





Algumas características marcantes de sua vida e testemunho:





· Durante os 43 anos em que viveu no Brasil, embora sentisse momentos de grande saudade de seu país de origem, de sua língua e cultura, não voltou uma vez sequer para lá;


· Viveu um estilo de vida próprio, baseado em princípios de simplicidade (casa, móveis, roupas, carro, alimentação – sempre o mais simples e o menos dispendioso possível) e mordomia (gerenciamento de tempo e dinheiro para evitar desperdício e luxo desnecessários);


· Embora nunca tivesse muito dinheiro, o que tinha sempre era compartilhado com famílias necessitadas, viúvas e órfãos; além disso, sempre havia órfãos ou pessoas sem apoio familiar morando em sua casa;


· Manteve uma posição de fé em relação à saúde de sua família ao longo dos anos; durante todos os anos da criação dos filhos, nunca precisou recorrer a tratamentos médicos;


· Desde os primeiros anos do casamento, por iniciativa de sua esposa Ruth, instituiu o culto doméstico diário, que continuou até o final de sua vida: leitura da Bíblia toda em seqüência, de capa a capa, e oração;


· Envolvia-se profundamente com pessoas individuais, sentindo seus dramas e procurando ajudar com tudo que podia – indiferentemente de quem eram ou do potencial social ou espiritual que representavam.





Fatos Mais Importantes de Sua Vida:





· Nasceu em 25 de julho de 1922 em São Francisco, Califórnia, EUA.


· Converteu-se em fevereiro de 1947, através da leitura dos diários de George Fox, fundador do movimento conhecido como Quakers, na Inglaterra, no século XVII.


· Casou-se em 2 de agosto de 1947, com Ruth A. Walker, em uma cerimônia simples (dos Quakers), na qual trocaram votos matrimoniais.


· Em janeiro de 1953, batizou-se nas águas, junto com Ruth, em uma igreja Assembléia de Deus.


· Recebeu o Espírito Santo em fevereiro de 1953, na Assembléia de Deus em Santa Cruz, Califórnia.


· Em 1956, vendeu sua chácara em Bloomington e mudou-se para Los Angeles para trabalhar, por 5 anos, no ministério Herald of His Coming (“O Arauto da Sua Vinda”), com os fundadores W. C. Moore e sua esposa Sarah.


· Em 1959, leu um artigo sobre a região do planalto central brasileiro onde seria construída uma nova capital, Brasília. Despertou-se nele o espírito pioneiro de seus ancestrais, o que o fez tomar a decisão de mudar-se com sua família para o Brasil.


· Veio com toda a família para o Brasil em 4 de fevereiro de 1964, e morou em Lagoa Santa, Minas Gerais, por 4 anos.


· Em janeiro de 1968, mudou-se para Rubiataba, Goiás. Desde o princípio, sua visão havia sido estabelecer-se na região central do Brasil.


· No início dos anos 70, iniciou, com a ajuda dos filhos, um ministério de literatura duplicando, num mimeógrafo a álcool, estudos bíblicos sobre lei e graça no capítulo 3 de Gálatas. Depois, utilizando um mimeógrafo a tinta e posteriormente uma pequena impressora off-set, vieram os livretos “A Igreja Verdadeira e a Igreja Falsa” (10/72), “O Segredo da Igreja Gloriosa”(10/73), “Paternidade” (9/75), o impactante “A Patrola de Deus” (2/76), de Bob Mumford, e “Procuram-se Sacerdotes” (3/76), de Derek Prince.


· A partir de 1979, junto com seus filhos Harold e Christopher, realizou seminários da Palavra, com duração média de 15 dias, em Rubiataba, GO, com participação de cerca de 50 pessoas de toda parte do Brasil, duas vezes por ano, até 1982.


· Baseadas nas palestras que ministrou nestes seminários e também em séries de estudos bíblicos na igreja em Rubiataba, várias séries de livretos e apostilas foram elaboradas: “A Restauração da Palavra”, “O Espírito da Palavra no Evangelho de Lucas”, “Visão Profética”, “Visão Panorâmica da Bíblia”, “Um Estudo Microscópico de Efésios”, “As Sete Alianças” e “As Nove Divisões da Bíblia”. Posteriormente, com a ajuda de Elenir Eller Cordeiro e Harold Walker, foram publicados os livros “Sete Princípios para a Formação da Família Cristã”, “A Igreja do Século XX – a História que não foi Contada” e “Minha Jornada Espiritual” (uma pequena autobiografia que ressalta os principais eventos espirituais de sua vida).


· Mudou-se para Jundiaí, SP, em 1986, acompanhado por Harold e família.


· Em 1987, surgiu a Escola Cristã de Jundiaí, inspirada no curso “Sete Princípios para Formação da Família Cristã”, ministrado para casais da comunidade. É uma escola de ensino pré-escolar e fundamental, baseado em princípios cristãos de formação de caráter, que existe até hoje.


· Em 1994, voltou a morar em Rubiataba, GO, por um ano e meio.


· Em 30 de outubro de 1995, mudou-se novamente para Jundiaí, SP.


· No último dia de 1998, foi convidado por José Carlos Marion e Paulo Manzini, pastores da comunidade CCC em Jundiaí, para ministrar a Palavra, todos os domingos, sobre Romanos 7 e 8, por quase um semestre.


· De 1999 a 2003, ministrou a Palavra em vários seminários na região de Campinas, SP, e num centro da Palavra em Monte Mor, pequena cidade do interior de SP.


· Em 14 de janeiro de 2007, ele e sua esposa Ruth receberam a destra da comunhão e foram abençoados pela congregação CCC, através dos pastores José Carlos Marion e Paulo Manzini.











Resumo de suas palavras no culto de 14 de janeiro de 2007, no CCC, Jundiaí, SP:





“Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia, porquanto foi acima das nossas forças, a ponto de desesperarmos até da própria vida. Contudo, já em nós mesmos, tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós, e sim no Deus que ressuscita os mortos” (2 Co 1.8,9).





Essa “sentença de morte” que Paulo menciona na passagem acima é o meu testemunho. Embora eu tenha perdido quase tudo nesses últimos anos, duas coisas ainda permanecem bem fortes em minha vida.


A primeira é o peso (encargo, tristeza) de Deus pelo mundo. Tenho sentido esse peso desde menino; ele nunca me deixou, aonde quer que eu vá, todos os dias da minha vida. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito...” (Jo 3.16).


A segunda é a convicção de que relacionamento é o principal fator no plano de Deus para o homem. O relacionamento entre o Pai e o Filho é a terceira pessoa da Trindade que se chama o Espírito Santo, o Espírito da verdade, o Consolador. Devemos entender que é de suma importância cultivar intimidade com essa terceira Pessoa que está conosco e em nós. Por meio desse relacionamento, obteremos amizade com Deus, unidade e amor com nossos irmãos e irmãs no Corpo de Cristo e, assim, revelaremos Cristo ao mundo, pelo qual Deus deu tudo, seu próprio Filho.








Alguns depoimentos de pessoas que o conheciam:





Cremos que a chama que o Senhor acendeu no coração de John Walker está hoje queimando em muitos corações. Ele influenciou milhares de milhares, e só Deus sabe até onde chegou o grito do seu coração de ver a igreja verdadeira sem mancha ou coisa semelhante se levantar. Apesar do pouco contato pessoal, ele e seus filhos foram usados para também acender esta chama em mim, e ela está queimando cada vez mais.


Ralf Fels- Rio de Janeiro/RJ.




...o melhor de tudo é ter nascido para conhecer alguém e conviver com ele que amou tanto que fez o seu maior sacrifício em vida! Deixou a sua vida em busca de um grande e expressivo amor pelo Senhor. Distribuiu, assim, a vida de Cristo a todos que o viram e ouviram, através de um estudo, de um toque, de palavras de sabedoria e vida, longe ou perto; foram abertos os olhos e desvendados muitos mistérios. Assim foi comigo e com todos que passaram por ele, e muito mais ainda será desvendado através do testemunho de vida que ficou! Deus mudou a minha história com ELE (Cristo), através da vida DELE que habitava no meu irmão João!


Vânia – Palmas/TO




É por causa da vida que John Walker teve com Deus que eu e muitos outros ficamos com o nosso coração ardendo pela igreja, sua restauração e o levantar de um povo que manifeste Jesus.


Raquel – Botucatu/SP





Um grande homem nos visitou. E, como quase sempre, não gozou da compreensão devida à sua convicção, profunda e honesta, sobre as questões fundamentais da nossa existência. Mas certamente Deus o honrou e recebeu no seu seio. Desde cedo se posicionou com coragem, incomodando o status quo (as pessoas não gostam de ser incomodadas). Nas suas próprias palavras: “Será que nós, um dia, compreenderemos perfeitamente o que significa comunhão do ponto de vista de Deus?”.


Sérgio Ramirez – Santa Bárbara D’Oeste/SP





Fico muito triste ao ouvir a notícia de que nosso irmão John Walker não está mais conosco, o qual, pelo reino de seu Mestre, serviu fielmente ao longo de toda sua vida. O irmão John é, de fato, como Davi que, "tendo servido à sua própria geração conforme o desígnio de Deus, adormeceu" (At 13.36).


Christian Chen – Nova York/EUA





Embora não o tenha conhecido muito bem, as marcas da intensa fé de John Walker estão gravadas em meu coração e me ajudaram a construir as bases daquilo que creio. Sei que sua insatisfação com o sistema e sua busca pelos valores do Reino ecoarão em muitas vidas e por incontáveis anos.


Pr Mateus F. de Campos – Americana/SP







Revista Impacto

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

UMA IGREJA GLORIOSA- COMO?

por Eliza Walker

"...para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito" (Ef 5.27).

Uma geração terá o privilégio de testemunhar a manifestação plena dessa igreja e, como conseqüência, presenciará a volta de Jesus para sua Noiva!

Imagine só! Este será o maior acontecimento de toda a história: a volta de Cristo. Um dia, em meio às atividades rotineiras "normais", sentiremos algo forte, palpitações talvez; a sensação de ser um dia diferente dos demais. Todo o universo estremecerá, a natureza estará mais agitada, os astros sem lugar no céu; um fenômeno aparentemente natural - um relâmpago cortando o céu de uma extremidade à outra - revelará o momento mais esperado pelo povo de Deus: a volta do Rei!

Podemos ter várias interpretações escatológicas desse momento ou dos anos que o antecedem, mas uma coisa está muito clara na Bíblia: Jesus virá para uma igreja santa. Pode parecer uma afirmação simples ou óbvia, mas, para a maior parte das pessoas (e até dos cristãos), soa mais como utopia. Você consegue visualizar um povo santo em pleno século 21? Com tantas ofertas de Satanás, os avanços do pecado têm-se revelado desastrosos. Contudo, assim como a volta de Jesus é uma verdade inexorável, o levantamento dessa igreja santa igualmente o é. Vai acontecer; já está determinado.

Sempre me pergunto: como? De que forma Deus executará essa tarefa aparentemente impossível?

A Chave é o Amor - de Quem?

Em primeiro lugar, devemos pensar sobre o significado de ser santo. Santidade implica no cumprimento de todos os mandamentos deixados por Deus. E Jesus resume os mandamentos em dois: amar a Deus de todo coração e ao próximo como a si mesmo. Esses dois mandamentos sustentam a lei e os profetas (Mt 22.34-38).

Concluímos, portanto, que ser santo é amar a Deus, pois o amor ao próximo surge como conseqüência. Quando perguntaram a Agostinho qual seria o segredo da vida cristã, ele respondeu: "Ama a Deus e faze o que quiseres".

Podemos pensar, então, que a chave para levantar uma geração forte, sem pecado, é o amor por Deus, certo? Errado! Existe um triste fato intrínseco a nós, homens, que torna impossível que isso aconteça: não conseguimos amar a Deus. Somos obcecados por outro amor, pela paixão por nós mesmos; não temos olhos para outra pessoa.

Já que nos conhece por completo, Deus não deposita esperanças em nosso amor por ele. Isso não significa, porém, que nunca se levantará uma igreja santa. A verdade é que a chave é o amor de Deus por nós e não o nosso por ele. Eis a diferença.

Liberdade de Escolha - e Conseqüências

A Bíblia está repleta de demonstrações desse amor, mas a passagem que mais me tem chamado a atenção, nestes dias, é a parábola do filho pródigo (Lc 15.11-32). Jesus conta a história de um pai que tinha dois filhos. Certo dia, o mais novo pede ao pai a sua parte da herança. Foi uma atitude tão mesquinha que beirava a crueldade, pois pedir ao pai a sua parte da herança é o mesmo que lhe declarar que já morreu; um comportamento de total independência.

O pai não hesita nem pergunta, simplesmente dá ao filho o que lhe foi pedido, e este - como bem sabemos - parte para longe e gasta os seus bens vivendo dissolutamente. A atitude do pai é surpreendente. Qualquer um de nós se sentiria ofendido e relutaria em dar a metade dos bens a um filho desmiolado. E ainda que não fosse por dó de perder as posses, seria por superproteção a um filho ainda despreparado para a vida. Esse pai da parábola, porém, não fez nada disso. Não tentou segurar seu patrimônio nem superproteger o filho...

Isso me lembra muito a atitude de Deus no Éden.

Quando criou o homem, Deus lhe deu uma escolha. Ele bem que poderia ter poupado a humanidade dessa escolha, mas não o fez. Não protegeu Adão (ou nenhum de nós) de tomar o caminho errado. Por outro lado, assim como o pai do filho pródigo, Deus sofreu junto com o homem o resultado da escolha errada. Metade dos bens daquele pai foi desperdiçada; para Deus, pior do que um patrimônio jogado fora foi ver o homem que criou com a finalidade de formar sua Noiva, sua cara-metade, parte de si mesmo, afastar-se para longe. Não existe superproteção nem falta de liberdade; o fato real é que o mesmo Deus que concede a liberdade arca com o prejuízo depois.

A Motivação para Voltar

Na seqüência da parábola, depois de partir para longe e desperdiçar seus bens, aquele filho sente a necessidade chegar. E a fome vem de tal forma que ele cai em si: "até um dos empregados de meu pai tem fartura de pão...". Finalmente, o filho resolve voltar e humilhar-se, disposto a reconhecer seu erro diante do pai e a submeter-se às conseqüências.

Veja como até o voltar do filho pródigo não atende às exigências do juízo humano. Aos nossos olhos, o caminho de volta deve ser motivado pela saudade e pelo amor de quem errou, pelo arrependimento dos erros cometidos, pela percepção do mal causado ao ofendido. Aí, sim, a pessoa pode ser digna de nosso perdão. Contudo, o pródigo não caiu em si por causa de seus erros - novamente, trata-se de uma atitude é egoísta, pois a fome bateu, ele estava numa fria, no fundo do poço, e não lhe restou outra saída. Ele não voltou por estar cheio de boas intenções ou com saudade do pai, mas por ser um tremendo cara-de-pau!

Eis um perfeito retrato de todos nós. Nossas motivações são sempre egoístas. Caminhamos em direção a Deus como esse filho "arrependido" somente quando não nos resta outra opção viável. Usamos até a expressão: "Agora é só por Deus mesmo...".

Deus sabe que somos assim. Não espera de nós mais do que isso. O amor de Deus não tem "dignidade" (é humilhante para Deus amar-nos dessa forma).

Um dos últimos diálogos entre Jesus e Pedro (Jo 21.15-17), no original, ficaria assim:

- Simão, você me ama mais do que esses outros me amam?

- Sim, Senhor, você sabe que eu gosto de você.

- Simão, você me ama?

- Sim, Senhor, você sabe que eu gosto de você.

- Simão, você gosta de mim?

- Senhor, você sabe de tudo, sabe que eu gosto de você.

Não amamos o Senhor com o amor que ele merece. Mas, "se somos sinceros o suficiente para admitir nosso amor imperfeito, Deus é poderoso o suficiente para tornar nosso amor imperfeito em amor perfeito para ele" (Mateus Ferraz).

Deus não espera que caminhemos em direção a ele, desejando a sua pessoa, sentindo saudade dele, não querendo suas mãos e sim sua face - pois não temos tal capacidade. Toda imaginação do coração humano é CONTINUAMENTE má! Não é sem razão que o filho mais velho resmunga, pois o cara-de-pau do irmão não merecia uma segunda chance. Nenhum de nós merecia, mas o amor de Deus é ilógico, um amor que não depende de ser correspondido, não depende de nada.

O Amor que Gera Amor

O pai confia tanto no amor que abre mão do controle. O amor assume riscos e, sem pensar duas vezes, ouvir as justificativas nem se garantir de nada, o pai recebe o filho de volta - com honra. Que loucura! Um amor que chega a ser insano. O escândalo do amor de Deus não pode ser entendido pela mente racional; só pode ser recebido em nosso espírito.

O filho está de volta. Tudo o que antes lhe pertencia por direito agora lhe é entregue, não mais por direito, mas por graça. Por essa, ele não esperava... É constrangedor estar diante de tamanha graça. E esse retorno inclui também a morte de um animal: "...e trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos". Sangue é derramado.

O filho mais velho, aborrecido com a festa dada ao irmão dissoluto, nunca conheceu a vergonha de estar perdido, mas também nunca desfrutou do sangue da redenção: "Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos". A porta de entrada da graça é o sangue. Não se pode conhecer a graça sem antes reconhecer a profundidade da iniqüidade.

Um amor como esse gera uma resposta, pois, ao encontrar o perdão incondicional, não tem como não levar uma vida de santidade. É impossível imaginar aquele filho partindo de novo, mesmo sendo totalmente livre para fazê-lo. Ele conheceu o pai (uma pessoa apaixonante), e o foco de seus olhos deixou de estar em si mesmo ou nos bens do pai. Aquela imagem (seu pai de braços abertos) jamais lhe sairá da mente! Agora, sim, ele conhece o pai.

Saindo da parábola e voltando à vida real, uma mulher foi pega em adultério (Jo 8.4). Uma vergonha! Levaram-na até Jesus, e sabemos bem o que ele disse aos acusadores. Todos ficaram constrangidos. Entretanto, o que mais me chama atenção é o que Jesus disse à mulher: "Vai, e não peques mais" (v.11). Como assim? Será que Jesus não conhecia suficientemente a natureza humana para entender a tendência natural daquela pobre mulher? Sim, ele conhecia - mas também conhecia a natureza do amor incondicional de Deus. Ele conhecia a força do perdão como fonte de uma vida santa. Aquela mulher estava de volta à casa do Pai; fora aceita por ele.

Deus sabe que, longe dele, no pecado, não há alegria; sabe também o que sofremos na ilusão do prazer. Por isso a única coisa que ele quer de nós é que recebamos o seu amor - sem cobranças, sem condições...

Que liberdade constrangedora! É esse evangelho que nos transforma, é esse Deus que devemos conhecer todos os dias... E isso é a vida eterna!

Uma igreja que não tem relacionamento com o Pai é como o filho mais velho, cheia de esforço e justiça própria - e pobre apesar de estar em meio à tanta fartura. No fim, ficamos ressentidos, vendo a "diversão" do mundo, e não nos tornamos ponte para o amor de Deus. Com isso, o mundo agoniza: por não conhecer esse amor que traz salvação e santidade.

Precisamos libertar-nos das amarras do legalismo. "Quem me ama guarda os meus mandamentos", mas Deus não nos ama por sermos bonzinhos ou guardarmos seus mandamentos. Ele nos ama INCONDICIONALMENTE. Quando encontramos esse amor, inevitavelmente o amaremos também, o que nos levará a guardar seus mandamentos. Viveremos em santidade, sem dúvida, pois a fonte será o amor de Deus por nós.

Há quanto tempo você não ouve as boas novas do amor de Deus por você? Faz mais de 24 horas? E como você está sobrevivendo? O justo vive pela fé, e a fé vem pelo ouvir. Não há um mês nem há dez anos - preciso ouvir hoje o meu Pai dizendo-me que me ama do jeito que sou (que escândalo), pois só assim poderei amá-lo também e ter uma vida livre do pecado.

Matéria da Revista Impacto.

http://pastoresdevilakennedy.blogspot.com/

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

CONVITE

Eliza Walker e Eliana Walker no RIO DE JANEIRO
Do CPP (Curso de Preparação Profética), Monte Mor-SP para o povo de Deus no Rio de Janeiro.
Venha estar conosco nos dias 23, 24 e 25 de outubro. Você líder, você jovem, você Corpo de Cristo, independente de sua denominação, linha teológica, posição ministerial, classe social ou nível de escolaridade.
Local: Lugar de Reunião da Comunidade Evangélica Ministério Somos Um. Estrada Sargento Miguel Filho, 199 – CETIVA – Vila Kennedy – Bangu – RJ.

Programação:
• Dia 23/10 (sexta-feira) às 19:30 h. abertura- Para todos.
• Dia 24/10 (sábado) às 09:00 h. – para LÍDERES.
às 18:00 h. – para JOVENS.
• Dia 25/10 (domingo) às 09:00 e 19:00 h. para TODOS – entrada franca. (VAGAS LIMITADAS).

INSCRIÇÕES pelo site: WWW.ministériosomosum.com.br, e-mail: encontrosomosum@gmail.com
Fone: (21) 3423-39-37 (21) 7604-0013 (21) 8800-6484
video

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Devolvendo a Igreja ao seu Dono - Harold Walker

Quanto mais conheço a Deus, mais ele me surpreende! Penso que este será um processo interminável, pois ele é infinito, então a previsão é que ele me surpreenderá eternamente! Há muitos aspectos da sua natureza que eu poderia citar aqui como fontes inesgotáveis de admiração: o seu amor, a sua justiça, a sua misericórdia e a sua criatividade. Mas o que me vem à mente agora não é nenhum desses atributos maravilhosos. Estou impressionado com a sua coragem de basear o cumprimento do seu sonho eterno no homem. O homem não é apenas um coadjuvante no drama divino que se desenrola no tempo e no espaço neste pequenino planeta. Ele é o ator principal! Quanto mais medito sobre os acontecimentos da história, sobre o projeto divino expresso nas Escrituras e sobre a maldade aparentemente irremediável do coração humano, mais fico estarrecido diante da determinação de Deus de usar justamente este ser miserável para expressar sua glória diante de todo o universo, para todo o sempre! De fato, ele tem razão quando diz: “Os meus pensamentos não são os vossospensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos” (Is 55.8). Se dependesse de nós, jamais usaríamos um instrumento tão imperfeito, inconstante e infiel para cumprir qualquer projeto de valor. Mas é aí que está a enorme diferença entre a nossa mentalidade e a de Deus. Nós procuramos eficiência e rapidez. Deus procura outros valores. Sabemos que, entre esses valores, estão a comunhão e a satisfação de manifestar sua força no meio da fraqueza. Mas se eu realmente conhecesse esses valores, não estaria tão estupefato! Ainda bem que terei a eternidade para tentar compreendê-los! Como Deus pôde enviar a sua palavra para homens imperfeitos proferirem, escreverem e – o que é pior – manipularem? Como ele teve coragem de enviar seu Filho para viver e morrer por nós e depois ir embora e deixar a igreja fazer o que fez durante toda a história até hoje usando seu nome, palavras e obra? Como ele pôde derramar o seu Espírito Santo sobre pessoas, usando-as para fazer sinais, curas e milagres para depois vê-las se vangloriando e tirando vantagem pessoal desses dons celestiais? Como ele pode amar a sua igreja do jeito que a ama e, ao mesmo tempo, vê-la envolvida até o pescoço com tantas coisas que ele abomina?Tão grande amor, esperança, coragem e persistência me assustam e humilham.Mas, apesar de não compreender, não posso negar que Deus é assim e que ele não foi pego de surpresa. Ele tomou o risco calculado de amar a igreja, sabendo de todos os seus defeitos e de todos os problemas que ela lhe traria. Não, ele não baixou seus padrões ou seu nível de tolerância. Ele ainda exige perfeição, santidade absoluta, amor incondicional, fidelidade a toda prova. Mas ele planejou passar por um período de mistura primeiro; mesmo sabendo que isso traria conseqüências terríveis na história, considerou que valeria a pena diante do resultado final que deseja atingir. Em várias ocasiões no Velho Testamento, ele discorre sobre isso em relação à nação de Israel, dizendo que a achou na miséria e deu tudo de graça para ela. Mas, quando ficou bonita e rica, ela o abandonou e foi atrás de outros amantes e se tornouprostituta. Entretanto, nada disso o faz desistir dela, e ele promete que ela ainda será sua amada perfeita e pura (Ez 16, Ez 20 e Os 2)!
--------------------------------------------------------------------------------
Page 2
Essa é a história da igreja também. Deus tem nos dado sua palavra, seu Espírito e seu Filho, e o que temos feito com tudo isso até agora? Qual é o veredicto da história? Qual é o conceito do mundo sobre o Cristianismo, sobre os seguidores de Jesus? Vez após vez, temos usado os dons de Deus para angariar vantagens, poder e glória para nós mesmos. Com todo tipo de desculpa e argumento e sob todo tipo de disfarce, o homem tem-se assenhoreado da igreja que deveria pertencer somente a Jesus.Contudo, não devemos nos desanimar. Deus sabia que isso aconteceria. No seu plano, o impuro sempre vem antes do puro, a mistura antes da separação. Na simbologia das Festas de Israel, ele mostrou que no Pentecostes, figura do derramamento do seu Espírito sobre toda a carne, haveria fermento, a mistura das ambições carnais com os dons de Deus. No estabelecimento do reino sobre Israel, figura da vinda do reino de Deus sobre a Terra, primeiro veio Saul, escolhido por Deus, cheio do Espírito e profetizando, mas rejeitado por amar seu próprio nome e reino mais do que o nome e reino de Deus. Mesmo nas parábolas, Jesus tomou o cuidado de mostrar que o percurso do Evangelho durante os séculos após sua vinda seria de grande crescimento no meio de grandemistura. Ele usou a figura do fermento que permeia toda a massa para mostrar como o Evangelho encheria toda a Terra, mas levaria junto consigo as contaminações da filosofia e do pensamento humanos. Usou também a figura da semente de mostarda para ilustrar como o Evangelho, mesmo começando tão pequeno e insignificante, cresceria até encher toda a Terra, porém com os seus galhos cheios de aves, que representam espíritos e filosofias impuras. Podemos entender, portanto, que Deus não foi pego de surpresa pelos acontecimentos. Por outro lado, precisamos tomar cuidado para não ir para o outro extremo, como muitos hoje, e pensar que Deus baixou seus padrões e exigências. Ele não vai aceitar uma igreja assim nem voltará para receber uma Noiva tão imperfeita. Ao mesmo tempo em que sabia que o processo se daria no meio de grande mistura e contaminação, como se pode ver em todas as figuras que mencionamos acima, ele também mostrou que haverá uma obra perfeita e pura no final.Depois de Pentecostes, vem Tabernáculos, a grande festa da sua habitação conosco, que não contém nenhum fermento. Depois de Saul, vem Davi, homem segundo o coração de Deus, que amava mais a Deus do que sua própria vida. Depois das parábolas sobre fermento e semente de mostarda, Jesus fala sobre a separação final: entre joio e trigo, entre peixes bons e peixes maus, entre ovelhas e cabritos. Portanto, se Deus tem tolerado o domínio de outros senhores sobre sua igreja no passado, está chegando a hora quando não mais vai permitir isso. Se ele deixou que o homem roubasse sua glória em outras épocas, estamos nos aproximando do tempo quando isso trará juízo imediato e severo da sua parte. Aprendendo a Respeitar as Diversas Contribuições para a Restauração da IgrejaÀ medida que Deus tem conduzido o processo histórico de recuperar verdades preciosas na restauração da sua igreja, os servos de Deus têm tido dificuldade para reconhecer e respeitar os diferentes papéis que ele tem delegado para essa tarefa. Uma das maiores divergências sempre esteve entre aqueles que, apesar de perceberem as grandes deficiências e aberrações das igrejas organizadas e institucionais, tentam influenciar lentamente as pessoas que estão lá dentro para
--------------------------------------------------------------------------------
Page 3
viverem uma vida cristã mais autêntica e aqueles que tomam medidas mais radicais,saindo das estruturas e tentando praticar as verdades que acabaram de redescobrir. A tendência é sempre a de achar que só um dos lados está certo. Mas, se olharmos atentamente para o testemunho da história, veremos que Deus tem usado os dois para avançar nos seus propósitos. Se houvesse somente os que tentam reformar a igreja por dentro, através de um processo lento e incerto de “evolução” espiritual, não teríamos os grandes avanços da Reforma Protestante ou do Reavivamento Pentecostal, para citar apenas dois grandes exemplos. Por outro lado, se houvesse somente os revolucionários que destroem tudo que consideram tradicional e ultrapassado, grandes tesouros que Deus armazenou por muitos séculos seriam perdidos, sem falar das multidões de pessoas que ficariam à deriva sem nenhuma orientação segura, até que os radicais achassem uma estabilidade e praticidade maior para as verdades que no início ainda percebem obscuramente. A humildade cabe bem para os dois lados: tanto para quem fica na organização, a fim de não desprezar a sinceridade e sacrifício dos que saem à procura de uma vida cristã mais pura, quanto para quem sai, a fim de não classificar como acomodados e apóstatas aqueles que não sentem o chamado divino para se lançar numa aventura incerta. Podemos ver na história vários exemplos de como os dois tipos de pessoas e atitudes contribuíram para o mesmo propósito de Deus. Na restauração de Jerusalém após o cativeiro na Babilônia, nem todos saíram ao mesmo tempo: primeiro, saíram Zorobabel e Josué e, somente muitos anos mais tarde, Esdras e Neemias. Daniel nunca saiu. Mas todos lutaram para o mesmo fim, a reconstrução da casa de Deus e da cidade de Jerusalém. Mais recentemente, na ressurreição do Estado moderno deIsrael após a 2aGuerra Mundial, metade dos judeus voltou para a terra de Israel e metade foi para Nova York nos EUA. Não fora o apoio financeiro e político dos que foram para Nova York, os que sacrificaram tudo para ir para Israel jamais teriam sobrevivido.Como Lidar com a Questão dos Títulos na Igreja HojePor que estou falando sobre isso agora? Porque, ao meditarmos nesta edição da Revista Impacto sobre a visão bíblica a respeito de títulos na igreja, temos de tomar muito cuidado com nossas atitudes práticas sobre este assunto. Podemos, por um lado, ficar tão empolgados com o radicalismo das verdades bíblicas que acabamos de vez com o uso de qualquer título em nosso meio e começamos a julgar a todos que ainda usam esse costume. Por outro lado, podemos continuar desprezando o que a Bíblia ensina sobre isso e seguir em frente, buscando receber glória uns dos outros (Jo 5.44) e chamando os que não usam títulos de fanáticos e radicais. Para não ir nem para um extremo nem para o outro, precisamos deixar claras algumas coisas. A mesma Bíblia que diz: “Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi; porque um só é o vosso Mestre, e todos vós sois irmãos...” (Mt 23.5-11), também diz: “Dai a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; aquem temor, temor; a quem honra, honra” (Rm 13.7). Se, por um lado, a Palavra claramente não apóia o uso de títulos entre os irmãos na igreja, por outro lado, nos ensina a prestar honra a quem é devida. Nesse assunto, como em tantos outros, é possível engolir um camelo e coar um mosquito. É possível não usar título algum,
--------------------------------------------------------------------------------
Page 4
obedecendo literalmente a letra da Palavra e, ao mesmo tempo, continuar alimentando o ego de outras formas e manipulando a igreja e os cristãos através de meios mais sutis e informais. Pessoalmente, prefiro participar de uma igreja na qual o povo usa o título de pastor para os líderes responsáveis, sem contudo estar procurando glória alguma para quem quer que seja, a estar num grupo informal no qual não há títulos, mas uma luta constante entre as pessoas por influência e destaque. Da mesma forma que acho errado alguém impor sua vontade sobre o outro por força de cargo ou posição, também acho horrível alguém pensar que a igreja é uma democracia, na qual a opinião de todos tem o mesmo peso e os mais velhos, maduros e experimentados não são devidamente respeitados. É claro que enxergo como ideal que a liderança seja reconhecida e respeitada pelos dons e ministérios que Deus lhe atribuiu sem a necessidade do uso de títulos. Acredito que esse foi o costume na Igreja de Atos e acredito que pode voltar a ser o costume na igreja gloriosa que o Senhor está preparando para si nestes últimos dias. Entendo que, ao mesmo tempo em que podemos nos considerar como “o menor de todos os santos” (Ef 3.8) e o “principal dos pecadores” (1 Tm 1.15), podemos também reivindicar a autoridade espiritual que nos foi dada, “não tendo de si mesmo mais alto conceito do que convém; mas pensando de si sobriamente, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Rm 12.3).Mas acreditar nesses ideais é uma coisa, e achar que é possível aplicá-los exteriormente, sem uma revelação interior das atitudes que os sustentam, é outra bem diferente. É possível aplicar a regra exterior sem qualquer realidade interior. Nesse caso, você perde tudo – tanto o respeito e a ordem que havia no sistema anterior quanto a humildade e a graça que deveriam abundar na prática do padrãobíblico. Achar que atitudes santas podem ser criadas pela aplicação de fórmulas exteriores é um grande engano. Portanto, acredito que nestes dias de restauração da Igreja, o Senhor vai agir de muitas formas e de muitas maneiras para destituir a liderança espúria que tem se assenhoreado do seu povo por tantos séculos e reassumir o controle da sua igreja. Diante desse fato, cabe a nós andar humildemente diante dele, procurando ouvir o que ele tem para dizer a cada parte do seu Corpo. Não devemos pensar em termos de práticas únicas, universalmente aplicadas, mas procurar reconhecer e respeitar osdiferentes ministérios e funções que estão atuando, dentro e fora da igreja institucional, com esta única finalidade – devolver a igreja para o seu dono!Harold Walker www.revistaimpacto.com

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Cristãos persistem enquanto maoístas tentam invadir vilarejos

Cristãos persistem enquanto maoístas tentam invadir vilarejos

Saiba mais sobre a Igreja Perseguida na Índia
ÍNDIA (22º) - Cinco missionários da Gospel for Asia ainda estão trabalhando em uma região da Índia onde grupos maoístas rebeldes lutam para obter o controle. Apesar do grande perigo, os missionários escolheram permanecer lá, onde cuidam de duas igrejas, cinco pequenas comunidades e um centro de assistência.

O medo e a violência espalhados pelos maoístas alcançaram seu ponto alto em junho. Nos últimos dois meses, eles tomaram posse de diversos vilarejos na área.

Como os líderes tribais recebem ajuda do governo do estado, estão em dúvida se devem aceitar viver sob o controle dos rebeldes ou não.

No entanto, qualquer uma das escolhas parece horrível. Com os maoístas acampados na floresta ao redor, qualquer um que se aproximar pode ser baleado e seu corpo será jogado na floresta. Forças do governo estão colocando minas terrestres para tentar impedir que os rebeldes avancem mais.

Nessa situação, as atividades do dia-a-dia são difíceis de realizar. Os cinco missionários dizem que o clima tenso está dificultando a evangelização, mas eles não desistirão.

Ore para que o Senhor traga paz a essa situação.

Tradução: Portas Abertas

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Ciência na Bíblia

Deus fala com absoluta correção e precisão quando fala de ciência. Mas Ele não diz as coisas a partir da perspectiva dos cientistas e de um modo tal que tenhamos um entendimento mais fácil, porém falso (Isto é o que as modernas versões da Bíblia fazem, e não estamos querendo adotar nem adaptar os métodos delas)
Vejamos o que Deus diz sobre vários aspectos científicos [há muitos outros a que a ciência já chegou, e não os citamos por brevidade; há muitos outros a que a ciência ainda não chegou, talvez um dia a vejamos descobrindo-os]
[Primeiro daremos apenas os endereços dos versos. Depois, repetiremos tudo, mas citando os versos integralmente, para sua conveniência]

Ciclo Hidrológico Eclesiastes 1:7; Isaías 55:10Evaporação Salmo 135:7; Jeremias 10:13Núcleos de Condensação Provérbios 8:26Condensação Jó 26:8; 37:11,16Precipitação da Chuva Jó 36:26-28Run-off Jó 28:10Reservatório Oceânico Salmo 33:7Neve Jó 38:22; Salmo 147:16Equilíbrio Hidrológico Jó 28:24-26Fontes no Mar Jó 38:16Princípio da Isostasia Isaías 40:12; Salmo 104:5-9Forma da Terra Isaías 40:22; Jó 26:10; Salmo 103:12Gravidade Jó 26:7; 38:6Erosão das Rochas Jó 14:18,19Período Glacial Jó 38:29,30Uniformitarianismo (prevalente, mas louco) 2Pedro 3:4Dinossauros Jó 40,41Tamanho do Universo Jó 11:7-9; 22:12; Isaías 55:9; Jeremias 31:37Número de Estrelas Gênesis 22:17; Jeremias 33:22Unicidade de Cada Estrela 1Coríntios 15:41Precisão das Órbitas Jeremias 31:35,36Circulação da Atmosfera Eclesiastes 1:6Efeito Protetor da Atmosfera Isaías 40:22Origem Oceânica das Chuvas Eclesiastes 1:7Relação da Eletricidade com a Chuva Jó 28:26; Jeremias 10:13Dinâmica dos Fluidos Jó 28:25Circulação do Sangue Levítico 17:11Psicoterapia Provérbios 16:24; 17:22BioGênese e Estabilidade da Vida Gênesis 1:11,21,25Unicidade do Homem Gênesis 1:26Natureza Química da Carne Gênesis 1:11,242:7; 3:19Homens da Caverna Jó 12:23-25; 30:3-8Equivalência Massa-Energia Colossenses 1:17; Hebreus 1:3Fonte de Energia para a Terra Salmo 19:6Desintegração (Fissão) Atômica 2Pedro 3:10Transmissão Eletrônica de Informação Jó 38:35Televisão Apocalipse 11:9-11Transporte Rápido Daniel 12:4

Ciclo Hidrológico"Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr." (Ec 1:7)
"Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come," (Is 55:10)
Evaporação"Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros." (Sl 135:7)
"Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento." (Jr 10:13)
Núcleos de Condensação"Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo." (Pv 8:26)
Condensação"Prende as águas nas suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo delas." (Jó 26:8)
"Também de umidade carrega as grossas nuvens, e esparge as nuvens com a sua luz." (Jó 37:11)
"Tens tu notícia do equilíbrio das grossas nuvens e das maravilhas daquele que é perfeito nos conhecimentos?" (Jó 37:16)
Precipitação da Chuva"26 Eis que Deus é grande, e nós não o compreendemos, e o número dos seus anos não se pode esquadrinhar. 27 Porque faz miúdas as gotas das águas que, do seu vapor, derramam a chuva, 28 A qual as nuvens destilam e gotejam sobre o homem abundantemente." (Jó 36:26-28)
Run-off"Dos rochedos faz sair rios, e o seu olho vê tudo o que há de precioso." (Jó 28:10)
Reservatório Oceânico"Ele ajunta as águas do mar como num montão; põe os abismos em depósitos." (Sl 33:7)
Neve"Ou entraste tu até aos tesouros da neve, e viste os tesouros da saraiva," (Jó 38:22)
"O que dá a neve como lã; esparge a geada como cinza;" (Sl 147:16)
Equilíbrio Hidrológico"24 Porque ele vê as extremidades da terra; e vê tudo o que há debaixo dos céus. 25 Quando deu peso ao vento, e tomou a medida das águas; 26 Quando prescreveu leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões;" (Jó 28:24-26)
Fontes no Mar"Ou entraste tu até às origens do mar, ou passeaste no mais profundo do abismo?" (Jó 38:16)
Princípio da Isostasia"Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças?" (Is 40:12)
"5 Lançou os fundamentos da terra; ela não vacilará em tempo algum. 6 Tu a cobriste com o abismo, como com um vestido; as águas estavam sobre os montes. 7 Å tua repreensão fugiram; à voz do teu trovão se apressaram. 8 Subiram aos montes, desceram aos vales, até ao lugar que para elas fundaste. 9 Termo lhes puseste, que não ultrapassarão, para que não tornem mais a cobrir a terra." (Sl 104:5-9)
Forma da Terra"Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;" (Is 40:22)
"Marcou um limite sobre a superfície das águas em redor, até aos confins da luz e das trevas." (Jó 26:10)
"Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões." (Sl 103:12)
Gravidade"O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada." (Jó 26:7)
"Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina," (Jó 38:6)
Erosão das Rochas"18 E, na verdade, caindo a montanha, desfaz-se; e a rocha se remove do seu lugar. 19 As águas gastam as pedras, as cheias afogam o pó da terra; e tu fazes perecer a esperança do homem;" (Jó 14:18-19)
Período Glacial"29 De que ventre procedeu o ge-lo? E quem gerou a geada do céu? 30 Como debaixo de pedra as águas se endurecem, e a superfície do abismo se congela." (Jó 38:29-30)
Uniformitarianismo (prevalente, mas louco)"E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." (2Pe 3:4)
Dinossauros... 15 ¶ Contemplas agora o BEEMOTE, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi. 16 Eis que a sua força está nos seus lombos, e o seu poder nos músculos do seu ventre. 17 Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos. 18 Os seus ossos são como tubos de bronze; a sua ossada é como barras de ferro. 19 Ele é obra-prima dos caminhos de Deus; o que o fez o proveu da sua espada. 20 Em verdade os montes lhe produzem pastos, onde todos os animais do campo folgam. 21 Deita-se debaixo das árvores sombrias, no esconderijo das canas e da lama. 22 As árvores sombrias o cobrem, com sua sombra; os salgueiros do ribeiro o cercam. 23 Eis que um rio transborda, e ele não se apressa, confiando ainda que o Jordão se levante até à sua boca. 24 Podê-lo-iam porventura caçar à vista de seus olhos, ou com laços lhe furar o nariz?" (Jó 40:1-24)
"1 ¶ Poderás tirar com anzol o LEVIATÃ, ou ligarás a sua língua com uma corda? 2 Podes pór um anzol no seu nariz, ou com um gancho furar a sua queixada? 3 Porventura multiplicará as súplicas para contigo, ou brandamente falará? 4 Fará ele aliança contigo, ou o tomarás tu por servo para sempre? 5 Brincarás com ele, como se fora um passarinho, ou o prenderás para tuas meninas? 6 Os teus companheiros farão dele um banquete, ou o repartirão entre os negociantes? 7 Encherás a sua pele de ganchos, ou a sua cabeça com arpões de pescadores? 8 Põe a tua mão sobre ele, lembra-te da peleja, e nunca mais tal intentarás. 9 Eis que é vã a esperança de apanhá-lo; pois não será o homem derrubado só ao vê-lo? 10 Ninguém há tão atrevido, que a despertá-lo se atreva; quem, pois, é aquele que ousa erguer-se diante de mim? 11 ¶ Quem primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é meu. 12 Não me calarei a respeito dos seus membros, nem da sua grande força, nem a graça da sua compostura. 13 Quem descobrirá a face da sua roupa? Quem entrará na sua couraça dobrada? 14 Quem abrirá as portas do seu rosto? Pois ao redor dos seus dentes está o terror. 15 As suas fortes escamas são o seu orgulho, cada uma fechada como com selo apertado. 16 Uma à outra se chega tão perto, que nem o ar passa por entre elas. 17 Umas às outras se ligam; tanto aderem entre si, que não se podem separar. 18 Cada um dos seus espirros faz resplandecer a luz, e os seus olhos são como as pálpebras da alva. 19 Da sua boca saem tochas; faíscas de fogo saltam dela. 20 Das suas narinas procede fumaça, como de uma panela fervente, ou de uma grande caldeira. 21 O seu hálito faz incender os carvões; e da sua boca sai chama. 22 No seu pescoço reside a força; diante dele até a tristeza salta de prazer. 23 Os músculos da sua carne estão pegados entre si; cada um está firme nele, e nenhum se move. 24 O seu coração é firme como uma pedra e firme como a mó de baixo. 25 Levantando-se ele, tremem os valentes; em razão dos seus abalos se purificam. 26 Se alguém lhe tocar com a espada, essa não poderá penetrar, nem lança, dardo ou flecha. 27 Ele considera o ferro como palha, e o cobre como pau podre. 28 A seta o não fará fugir; as pedras das fundas se lhe tornam em restolho. 29 As pedras atiradas são para ele como arestas, e ri-se do brandir da lança; 30 Debaixo de si tem conchas pontiagudas; estende-se sobre coisas pontiagudas como na lama. 31 As profundezas faz ferver, como uma panela; torna o mar como uma vasilha de ungüento. 32 Após si deixa uma vereda luminosa; parece o abismo tornado em brancura de cãs. 33 Na terra não há coisa que se lhe possa comparar, pois foi feito para estar sem pavor. 34 Ele vê tudo que é alto; é rei sobre todos os filhos da soberba." (Jó 41:1-34)
Tamanho do Universo"7 ¶ Porventura alcançarás os caminhos de Deus, ou chegarás à perfeição do Todo-Poderoso? 8 Como as alturas dos céus é a sua sabedoria; que poderás tu fazer? E mais profunda do que o inferno, que poderás tu saber? 9 Mais comprida é a sua medida do que a terra, e mais larga do que o mar." (Jó 11:7-9)
"Porventura Deus não está na altura dos céus? Olha para a altura das estrelas; quão elevadas estão." (Jó 22:12)
"Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos." (Is 55:9)
"Assim disse o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da terra cá em baixo, também eu rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o SENHOR." (Jr 31:37)
Número de Estrelas"Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos;" (Gn 22:17)
"Como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim multiplicarei a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que ministram diante de mim." (Jr 33:22)
Unicidade de Cada Estrela"Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela." (1Co 15:41)
Precisão das Órbitas"35 ¶ Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. 36 Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre." (Jr 31:35-36)
Circulação da Atmosfera"O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos." (Ec 1:6)
Efeito Protetor da Atmosfera"Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;" (Is 40:22)
Origem Oceânica das Chuvas"Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr." (Ec 1:7)
Relação da Eletricidade com a Chuva"Quando prescreveu leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões;" (Jó 28:26)
"Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento." (Jr 10:13)
Dinâmica dos Fluidos"Quando deu peso ao vento, e tomou a medida das águas;" (Jó 28:25)
Circulação do Sangue"Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas; porquanto é o sangue que fará expiação pela alma." (Lv 17:11)
Psicoterapia"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos." (Pv 16:24)
"O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos." (Pv 17:22)
BioGênese e Estabilidade da Vida"E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi." (Gn 1:11)
"E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom." (Gn 1:21)
"E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom." (Gn 1:25)
Unicidade do Homem"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra." (Gn 1:26)
Natureza Química da Carne"E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi." (Gn 1:11)
"E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi." (Gn 1:24)
"E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fólego da vida; e o homem foi feito alma vivente." (Gn 2:7)
"No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás." (Gn 3:19)
Homens da Caverna"23 Multiplica as nações e as faz perecer; dispersa as nações, e de novo as reconduz. 24 Tira o entendimento aos chefes dos povos da terra, e os faz vaguear pelos desertos, sem caminho. 25 Nas trevas andam às apalpadelas, sem terem luz, e os faz desatinar como ébrios." (Jó 12:23-25)
"3 De míngua e fome se debilitaram; e recolhiam-se para os lugares secos, tenebrosos, assolados e desertos. 4 Apanhavam malvas junto aos arbustos, e o seu mantimento eram as raízes dos zimbros. 5 Do meio dos homens eram expulsos, e gritavam contra eles, como contra o ladrão; 6 Para habitarem nos barrancos dos vales, e nas cavernas da terra e das rochas. 7 Bramavam entre os arbustos, e ajuntavam-se debaixo das urtigas. 8 Eram filhos de doidos, e filhos de gente sem nome, e da terra foram expulsos." (Jó 30:3-8)
Equivalência Massa-Energia"E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele." (Cl 1:17)
"O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;" (Hb 1:3)
Fonte de Energia para a Terra"A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor." (Sl 19:6)
Desintegração (Fissão) Atômica"Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão." (2Pe 3:10)
Transmissão Eletrônica de Informação"Ou mandarás aos raios para que saiam, e te digam: Eis-nos aqui?" (Jó 38:35)
Televisão"9 E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. 10 E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. 11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram." (Ap 11:9-11)
Transporte Rápido"E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará." (Dn 12:4)

Teno Groppi.Traduzido por Valdenira N.M. Silva
Deus fala com absoluta correção e precisão quando fala de ciência. Mas Ele não diz as coisas a partir da perspectiva dos cientistas e de um modo tal que tenhamos um entendimento mais fácil, porém falso (Isto é o que as modernas versões da Bíblia fazem, e não estamos querendo adotar nem adaptar os métodos delas)
Vejamos o que Deus diz sobre vários aspectos científicos [há muitos outros a que a ciência já chegou, e não os citamos por brevidade; há muitos outros a que a ciência ainda não chegou, talvez um dia a vejamos descobrindo-os]
[Primeiro daremos apenas os endereços dos versos. Depois, repetiremos tudo, mas citando os versos integralmente, para sua conveniência]

Ciclo Hidrológico Eclesiastes 1:7; Isaías 55:10Evaporação Salmo 135:7; Jeremias 10:13Núcleos de Condensação Provérbios 8:26Condensação Jó 26:8; 37:11,16Precipitação da Chuva Jó 36:26-28Run-off Jó 28:10Reservatório Oceânico Salmo 33:7Neve Jó 38:22; Salmo 147:16Equilíbrio Hidrológico Jó 28:24-26Fontes no Mar Jó 38:16Princípio da Isostasia Isaías 40:12; Salmo 104:5-9Forma da Terra Isaías 40:22; Jó 26:10; Salmo 103:12Gravidade Jó 26:7; 38:6Erosão das Rochas Jó 14:18,19Período Glacial Jó 38:29,30Uniformitarianismo (prevalente, mas louco) 2Pedro 3:4Dinossauros Jó 40,41Tamanho do Universo Jó 11:7-9; 22:12; Isaías 55:9; Jeremias 31:37Número de Estrelas Gênesis 22:17; Jeremias 33:22Unicidade de Cada Estrela 1Coríntios 15:41Precisão das Órbitas Jeremias 31:35,36Circulação da Atmosfera Eclesiastes 1:6Efeito Protetor da Atmosfera Isaías 40:22Origem Oceânica das Chuvas Eclesiastes 1:7Relação da Eletricidade com a Chuva Jó 28:26; Jeremias 10:13Dinâmica dos Fluidos Jó 28:25Circulação do Sangue Levítico 17:11Psicoterapia Provérbios 16:24; 17:22BioGênese e Estabilidade da Vida Gênesis 1:11,21,25Unicidade do Homem Gênesis 1:26Natureza Química da Carne Gênesis 1:11,242:7; 3:19Homens da Caverna Jó 12:23-25; 30:3-8Equivalência Massa-Energia Colossenses 1:17; Hebreus 1:3Fonte de Energia para a Terra Salmo 19:6Desintegração (Fissão) Atômica 2Pedro 3:10Transmissão Eletrônica de Informação Jó 38:35Televisão Apocalipse 11:9-11Transporte Rápido Daniel 12:4

Ciclo Hidrológico"Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr." (Ec 1:7)
"Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come," (Is 55:10)
Evaporação"Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros." (Sl 135:7)
"Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento." (Jr 10:13)
Núcleos de Condensação"Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo." (Pv 8:26)
Condensação"Prende as águas nas suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo delas." (Jó 26:8)
"Também de umidade carrega as grossas nuvens, e esparge as nuvens com a sua luz." (Jó 37:11)
"Tens tu notícia do equilíbrio das grossas nuvens e das maravilhas daquele que é perfeito nos conhecimentos?" (Jó 37:16)
Precipitação da Chuva"26 Eis que Deus é grande, e nós não o compreendemos, e o número dos seus anos não se pode esquadrinhar. 27 Porque faz miúdas as gotas das águas que, do seu vapor, derramam a chuva, 28 A qual as nuvens destilam e gotejam sobre o homem abundantemente." (Jó 36:26-28)
Run-off"Dos rochedos faz sair rios, e o seu olho vê tudo o que há de precioso." (Jó 28:10)
Reservatório Oceânico"Ele ajunta as águas do mar como num montão; põe os abismos em depósitos." (Sl 33:7)
Neve"Ou entraste tu até aos tesouros da neve, e viste os tesouros da saraiva," (Jó 38:22)
"O que dá a neve como lã; esparge a geada como cinza;" (Sl 147:16)
Equilíbrio Hidrológico"24 Porque ele vê as extremidades da terra; e vê tudo o que há debaixo dos céus. 25 Quando deu peso ao vento, e tomou a medida das águas; 26 Quando prescreveu leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões;" (Jó 28:24-26)
Fontes no Mar"Ou entraste tu até às origens do mar, ou passeaste no mais profundo do abismo?" (Jó 38:16)
Princípio da Isostasia"Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças?" (Is 40:12)
"5 Lançou os fundamentos da terra; ela não vacilará em tempo algum. 6 Tu a cobriste com o abismo, como com um vestido; as águas estavam sobre os montes. 7 Å tua repreensão fugiram; à voz do teu trovão se apressaram. 8 Subiram aos montes, desceram aos vales, até ao lugar que para elas fundaste. 9 Termo lhes puseste, que não ultrapassarão, para que não tornem mais a cobrir a terra." (Sl 104:5-9)
Forma da Terra"Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;" (Is 40:22)
"Marcou um limite sobre a superfície das águas em redor, até aos confins da luz e das trevas." (Jó 26:10)
"Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões." (Sl 103:12)
Gravidade"O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada." (Jó 26:7)
"Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina," (Jó 38:6)
Erosão das Rochas"18 E, na verdade, caindo a montanha, desfaz-se; e a rocha se remove do seu lugar. 19 As águas gastam as pedras, as cheias afogam o pó da terra; e tu fazes perecer a esperança do homem;" (Jó 14:18-19)
Período Glacial"29 De que ventre procedeu o ge-lo? E quem gerou a geada do céu? 30 Como debaixo de pedra as águas se endurecem, e a superfície do abismo se congela." (Jó 38:29-30)
Uniformitarianismo (prevalente, mas louco)"E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." (2Pe 3:4)
Dinossauros... 15 ¶ Contemplas agora o BEEMOTE, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi. 16 Eis que a sua força está nos seus lombos, e o seu poder nos músculos do seu ventre. 17 Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos. 18 Os seus ossos são como tubos de bronze; a sua ossada é como barras de ferro. 19 Ele é obra-prima dos caminhos de Deus; o que o fez o proveu da sua espada. 20 Em verdade os montes lhe produzem pastos, onde todos os animais do campo folgam. 21 Deita-se debaixo das árvores sombrias, no esconderijo das canas e da lama. 22 As árvores sombrias o cobrem, com sua sombra; os salgueiros do ribeiro o cercam. 23 Eis que um rio transborda, e ele não se apressa, confiando ainda que o Jordão se levante até à sua boca. 24 Podê-lo-iam porventura caçar à vista de seus olhos, ou com laços lhe furar o nariz?" (Jó 40:1-24)
"1 ¶ Poderás tirar com anzol o LEVIATÃ, ou ligarás a sua língua com uma corda? 2 Podes pór um anzol no seu nariz, ou com um gancho furar a sua queixada? 3 Porventura multiplicará as súplicas para contigo, ou brandamente falará? 4 Fará ele aliança contigo, ou o tomarás tu por servo para sempre? 5 Brincarás com ele, como se fora um passarinho, ou o prenderás para tuas meninas? 6 Os teus companheiros farão dele um banquete, ou o repartirão entre os negociantes? 7 Encherás a sua pele de ganchos, ou a sua cabeça com arpões de pescadores? 8 Põe a tua mão sobre ele, lembra-te da peleja, e nunca mais tal intentarás. 9 Eis que é vã a esperança de apanhá-lo; pois não será o homem derrubado só ao vê-lo? 10 Ninguém há tão atrevido, que a despertá-lo se atreva; quem, pois, é aquele que ousa erguer-se diante de mim? 11 ¶ Quem primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é meu. 12 Não me calarei a respeito dos seus membros, nem da sua grande força, nem a graça da sua compostura. 13 Quem descobrirá a face da sua roupa? Quem entrará na sua couraça dobrada? 14 Quem abrirá as portas do seu rosto? Pois ao redor dos seus dentes está o terror. 15 As suas fortes escamas são o seu orgulho, cada uma fechada como com selo apertado. 16 Uma à outra se chega tão perto, que nem o ar passa por entre elas. 17 Umas às outras se ligam; tanto aderem entre si, que não se podem separar. 18 Cada um dos seus espirros faz resplandecer a luz, e os seus olhos são como as pálpebras da alva. 19 Da sua boca saem tochas; faíscas de fogo saltam dela. 20 Das suas narinas procede fumaça, como de uma panela fervente, ou de uma grande caldeira. 21 O seu hálito faz incender os carvões; e da sua boca sai chama. 22 No seu pescoço reside a força; diante dele até a tristeza salta de prazer. 23 Os músculos da sua carne estão pegados entre si; cada um está firme nele, e nenhum se move. 24 O seu coração é firme como uma pedra e firme como a mó de baixo. 25 Levantando-se ele, tremem os valentes; em razão dos seus abalos se purificam. 26 Se alguém lhe tocar com a espada, essa não poderá penetrar, nem lança, dardo ou flecha. 27 Ele considera o ferro como palha, e o cobre como pau podre. 28 A seta o não fará fugir; as pedras das fundas se lhe tornam em restolho. 29 As pedras atiradas são para ele como arestas, e ri-se do brandir da lança; 30 Debaixo de si tem conchas pontiagudas; estende-se sobre coisas pontiagudas como na lama. 31 As profundezas faz ferver, como uma panela; torna o mar como uma vasilha de ungüento. 32 Após si deixa uma vereda luminosa; parece o abismo tornado em brancura de cãs. 33 Na terra não há coisa que se lhe possa comparar, pois foi feito para estar sem pavor. 34 Ele vê tudo que é alto; é rei sobre todos os filhos da soberba." (Jó 41:1-34)
Tamanho do Universo"7 ¶ Porventura alcançarás os caminhos de Deus, ou chegarás à perfeição do Todo-Poderoso? 8 Como as alturas dos céus é a sua sabedoria; que poderás tu fazer? E mais profunda do que o inferno, que poderás tu saber? 9 Mais comprida é a sua medida do que a terra, e mais larga do que o mar." (Jó 11:7-9)
"Porventura Deus não está na altura dos céus? Olha para a altura das estrelas; quão elevadas estão." (Jó 22:12)
"Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos." (Is 55:9)
"Assim disse o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da terra cá em baixo, também eu rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o SENHOR." (Jr 31:37)
Número de Estrelas"Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos;" (Gn 22:17)
"Como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim multiplicarei a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que ministram diante de mim." (Jr 33:22)
Unicidade de Cada Estrela"Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela." (1Co 15:41)
Precisão das Órbitas"35 ¶ Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. 36 Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre." (Jr 31:35-36)
Circulação da Atmosfera"O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos." (Ec 1:6)
Efeito Protetor da Atmosfera"Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;" (Is 40:22)
Origem Oceânica das Chuvas"Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr." (Ec 1:7)
Relação da Eletricidade com a Chuva"Quando prescreveu leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões;" (Jó 28:26)
"Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento." (Jr 10:13)
Dinâmica dos Fluidos"Quando deu peso ao vento, e tomou a medida das águas;" (Jó 28:25)
Circulação do Sangue"Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas; porquanto é o sangue que fará expiação pela alma." (Lv 17:11)
Psicoterapia"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos." (Pv 16:24)
"O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos." (Pv 17:22)
BioGênese e Estabilidade da Vida"E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi." (Gn 1:11)
"E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom." (Gn 1:21)
"E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom." (Gn 1:25)
Unicidade do Homem"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra." (Gn 1:26)
Natureza Química da Carne"E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi." (Gn 1:11)
"E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi." (Gn 1:24)
"E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fólego da vida; e o homem foi feito alma vivente." (Gn 2:7)
"No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás." (Gn 3:19)
Homens da Caverna"23 Multiplica as nações e as faz perecer; dispersa as nações, e de novo as reconduz. 24 Tira o entendimento aos chefes dos povos da terra, e os faz vaguear pelos desertos, sem caminho. 25 Nas trevas andam às apalpadelas, sem terem luz, e os faz desatinar como ébrios." (Jó 12:23-25)
"3 De míngua e fome se debilitaram; e recolhiam-se para os lugares secos, tenebrosos, assolados e desertos. 4 Apanhavam malvas junto aos arbustos, e o seu mantimento eram as raízes dos zimbros. 5 Do meio dos homens eram expulsos, e gritavam contra eles, como contra o ladrão; 6 Para habitarem nos barrancos dos vales, e nas cavernas da terra e das rochas. 7 Bramavam entre os arbustos, e ajuntavam-se debaixo das urtigas. 8 Eram filhos de doidos, e filhos de gente sem nome, e da terra foram expulsos." (Jó 30:3-8)
Equivalência Massa-Energia"E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele." (Cl 1:17)
"O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;" (Hb 1:3)
Fonte de Energia para a Terra"A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor." (Sl 19:6)
Desintegração (Fissão) Atômica"Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão." (2Pe 3:10)
Transmissão Eletrônica de Informação"Ou mandarás aos raios para que saiam, e te digam: Eis-nos aqui?" (Jó 38:35)
Televisão"9 E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. 10 E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. 11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram." (Ap 11:9-11)
Transporte Rápido"E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará." (Dn 12:4)

Teno Groppi.Traduzido por Valdenira N.M. Silva

sexta-feira, 15 de maio de 2009

João Marcos e Bia prestaram uma homenagem as mães do MSU

Assista ao Vídeo - João Marcos e Bia prestaram uma homenagem as mães do Ministério Somos Um cantando no Culto de Domingo, 10/05, a música Carinhoso de Pixinguinha.

video